Dicas para retomar a dieta no Ano Novo

Dicas para Retomar a Dieta no Ano Novo

Depois de alguns dias de descanso, com a energia renovada e com motivação lá em cima é hora de aproveitar a mudança de ciclo e colocar em prática novas atitudes.


Se a saúde, a alimentação e boa forma estão na sua na sua lista de resoluções de ano novo veja essas dicas: 

1- Faça uma lista:

Organizando o que deve ser excluído dos antigos hábitos, o que deve ser mantido e o que deve ser inserido, por exemplo: diminuir cigarros e incluir uma atividade física.

2 – Fugir dos atalhos mágicos:

Para acelerar as coisas, como as dietas restritivas, as dietas chamadas detox, que certamente estarão nas revistas de boa forma nessas primeiras semanas do ano, prometendo o emagrecimento rápido a qualquer custo.

Esse tipo de dieta normalmente são por pouco tempo, altamente restritivas de calorias e nutrientes, dispendem de tempo e custo para elabora-las que ao final apresentam sim alguma perda de peso, como qualquer restrição alimentar, mas que não se mantém, desequilibrando o organismo, o humor e minguando nossos ânimos.

Você até poderia fazer uma dieta detox que seja baseada só em líquidos (não precisa, mas pode), agora, é preciso garantir que as necessidades calóricas mínimas estão sendo atendidas. 

3 – Restrinja os carboidratos:

Está mais que comprovado que o grande vilão do sobrepeso e perda de saúde NÃO está nas proteínas e gorduras naturais como das carnes, castanhas, ovo e manteiga.

O erro alimentar causador principal dos desequilíbrios no organismo e que fazem ganhar peso é o excesso de carboidratos refinados como açúcar, farinha e mesmo os grãos no geral.

Se você decidiu fazer uma dieta é preciso seguir uma que inclui todos os grupos alimentares, com os carboidratos certos (de baixo índice glicêmico), com proteínas, fibras e gorduras. 

4 – Beba mais água:

Um corpo bem hidratado vai ser capaz de transportar para fora as toxinas que podem atrapalhar o seu bom funcionamento.

Por isso, negligenciar a ingestão de água é um grande erro.

E não vale substituir água por água de coco, isotônico, sucos, chás, especialmente os adoçados e os industriais… Água é água.

5 – Evite alimentos industrializados:

A maior parte das toxinas adentra nosso corpo pela ingestão de alimentos processados, ricos em açúcar, gordura vegetal, refinados e muitos, mas muitos aditivos que dão a textura, cor, sabor e tempo de prateleira necessária à indústria alimentícia.

Uma boa dieta funciona porque você corta todos os ingredientes (e comportamentos) ruins que prejudicam o corpo, incluindo fígado, rins e intestinos, e, no lugar deles, coloca os nutrientes que comprovadamente ajudam todo o sistema a funcionar bem.

E não se engane procurando pílulas mágicas. A solução para uma boa alimentação está e sempre estará em comida de verdade.

Você percebeu que existe sempre a cada ano um produto milagroso na moda, mas que depois passa e a boa alimentação volta a ser lembrada?  

6 – Evite uso de Medicamentos sem Supervisão:

Não é incomum observar o uso de medicamentos como laxantes e diuréticos com a intenção de “dar descarga” nas toxinas acumuladas no corpo.

Essa é uma prática não só desnecessária, como perigosa.

O uso indiscriminado de laxantes pode dizimar as boas bactérias e microrganismos do seu intestino, responsáveis por proteger o seu corpo de toxinas e agressores.

Os diuréticos podem desidratar o seu corpo e atrapalhar ainda mais a “limpeza” da casa que você está buscando. Além disso, você fica sujeita (o) aos inúmeros efeitos colaterais possíveis causados por estes medicamentos.

Procure nos alimentos os seus aliados para acelerar o processo. Termogênicos como gengibre, canela e pimenta…

Diuréticos como pepino, salsão e hibisco… Ameixa, mamão e óleos prensados a frio para ajudar um intestino constipado.

7 – Gaste mais energia!!!!!!!

É engano achar que só alimentação vai resolver.

Está certo que ela corresponde por pelo menos 75% dos nossos resultados em saúde, mas outros fatores e comportamentos que sobrecarregam nosso corpo e alimentam o ciclo vicioso negativo que fez você engordar e chegar ao seu objetivo como Stress, dormir mal, falta (ou excesso) de atividade física, negatividade…

8 – Pense nos resultados para a vida toda!

Ter saúde, vigor, energia e boa forma é um processo, não um procedimento.

Um processo acumulativo e consistente. E você sempre pode fazer mais.

Hábitos saudáveis (alimentação inclusa aqui) são necessários enquanto você quiser ter saúde e se sentir bem, não existe um fim para uma boa dieta, é para sempre.

Até quando? Bom, no meu caso eu quero me sentir bem até o fim da vida… E você?

Comentários